E-BOOK MENINAS SUPER POÉTICAS

quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Regaste da Infãncia / You watered of the Infãncia


AOS MEUS IRMÃOS, CLEONICE E THARLYS

Lembro me quando erámos crianças, desafiavámos a leis da fisica e a natureza, fomos caçadores, as árvores era o nosso rapel, os rios a nossa piscina, os telhados eram o nosso chão, mas não ficavámos livre de correção, os passáros os nossos animais de estimação, extratores de palmito, e caçadores de jacarés, tínnhamos a ligeireza da corça e o salto da gazela. Lembro me quando erámos pescadores, tu pescava os maiores e o maior número, eu admirava a sua habilidade em fisgar, contente ficava quando na minha enfieira os colocavam, recebia-os como trofeús.Lembro mim da brincadeira do maxixe, dos carrinho de roda, e o facão da bisa.o chicote inflamado da correção, dele fugíamos, como foge um cão.

VERSÃO INGLÊS:

TO MY BROTHERS, CLEONICE AND THARLYS

I remember me when erámos children, desafiavámos the law of the physics and the nature, we were hunters, the trees it was our rappel, the rivers to our swimming pool, the roofs were our ground, but not ficavámos releases of correction, the passáros our pets, extrago away of palm heart, and hunters of alligators, tínnhamos the lightness of the doe and the jump of the gazelle. I remember me when erámos fishermen, you it was fishing the biggest and the biggest number, I was admiring his skill in catching, glad it was when in my enfieira they were placing them, was receiving them how trofeús. I remember me for the fun of the gherkin, of the trolley of wheel, and the carving knife of the bisa.o inflamed whip of the correction, of him we were escaping, as a dog escapes.

terça-feira, fevereiro 24, 2009

sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Sinto me como um condor, quando perde a liberdade e deseja alçar vooo, suas asas são cortadas e aprisionado por um caçador cruel, ferido e entre gemido não contenta com sua dor, na solidão das grades foi lhe negado o pôr do sol, pobre ave condenada triste e calada segue aprisionada sem conhecer o seu libertador.

By,

Zazá Rib (princesa na terra)


VERSÃO EM INGLÊS:

I feel myself like a condor, when it loses the freedom and wants to lift vooo, his wings are cut and imprisoned by a cruel, injured hunter and between moan it does not satisfy with his pain, in the solitude of the grills he was him denied the sunset, poor condemned sad and quiet bird is still imprisoned without knowing his liberator.