E-BOOK MENINAS SUPER POÉTICAS

quinta-feira, outubro 29, 2009

EU SOU

Eu sou um gesto uma voz
Eu sou voraz e feroz
Eu sou a tumba do amor
Eu sou o silêncio da dor
Eu sou a brisa do vento
Eu sou a saudade que te alcança
Eu sou um sonho que alguém sonhou
Eu sou um sonho que nunca se realizou
Eu sou um sonho que povoa o amor
Eu sou um sonho é isso que sou
Eu sou um sonho que ninguém acreditou
Eu sou um sonho que morre de amor
Eu sou um sonho tão real quanto eu sou
Eu sou um sonho que quer o teu amor
Eu sou um sonho que muitos tenta e não sonhou
Eu sou um sonho e acredito no amor
Eu sou um sonho mais nunca desisto do que sou
Eu sou um sonho e sei pra aonde vou
Eu sou um sonho e estarei onde estou
Eu sou um sonho quero o teu amor
Eu sou um sonho tão doce como sou
Eu sou um sonho que você não acreditou de tão real que sou
E o que você fazendo que nunca sonhou?

By,

Elizinha

quarta-feira, outubro 28, 2009

TELA

TELA
eu quero pintar o amor numa tela
eu quero deixar ele preso nela
eu quero a vida nela
eu quero sorrir pela a janela
eu quero ser o sol só dela
eu quero fazer amor com ela
eu quero sonhar e acordar com ela
eu quero que ninguém roube a minha tela
eu quero um guarda de plantão só para ela
eu quero pôr você também na minha tela
e depois entrar nela
Descobri que artista plástica não sou
sou apenas uma poetisa com sede de amor
minha arte é a escrita sem pincel e sem tinta...
Minha arte é amar o teu amor....meu Doce Romeu!

By,

Elizinha

segunda-feira, outubro 26, 2009

ILUSÃO

Meu coração está sufocado de amor, respirando lentamente; reação!
Pede socorro, pobre coração apaixonado, vive mais de ilusão!

By,

Zazá Rib

Indiferença

Quando entra o desespero no coração e a alma geme de paixão aperta a dor no peito dizendo não tem mais jeito chegou ao fim, só resta a lembrança de mim,
Quando essa dor traiçoeira invadi sem porteira e sem fim um pedaço de mim, e me arranca suspiro, eu lembro que tenho a ti...
Embora lágrimas rolem dos meus olhos, chegando a face molhar, eu tenho a Ti para me consolar, penso em chegar ao fim, sem um pedaço de mim, e vou seguindo e sorrindo, olhando para mim, que cena mais bizarra vejo eu de mim...
Só Deus sabe a lacuna que está no meu coração.

By,

Elizinha

Amadora

Sou amadora nas letras e nas curvas,
nas letras porque escrevo o que sinto,
nas curvas porque não te encontro...
Amadora, porque te amo!

By,

Elizinha

Abandono

Como é difícil essa solidão! Poderia transformar numa canção, não sei se seria bela, mas alcançaria muitos na mesma situação. O coração não foi feito para viver solitário, mas foi feito para dividir momentos, carinhos e emoções, cumplicidade e sentimentos.

By,

Elizaete Ribeiro

Se o tempo tivesse memória

Sensação essa de querer e abandono
Sensação de sol de verão de dias passados
Como ver pela a vidraça o tempo que passa
solto e leve, despreocupado porque nunca envelhece
é assim que acontece, agente entardece
como flor que murcha e desampare
mas o tempo não, esse permanece jovem
na mesma repetição
não cria rugas e nem se cansa
tem muitos amores
e nem sequer sabe o que é solidão
o tempo não tem memórias
não tem história
para ele tudo é brisa que voa
todo dia, é dia de nascer
o que passa são as gentes
a natureza
a matéria
mas o tempo
esse eterniza num vai e vem
sem memórias
não se pode dizer a memória do tempo
mas se pode dizer a memória de um tempo que vivi
Se o tempo tivesse memória ele não deixaria ir embora
todos os que por ele passou e fez uma história
não seria a mesma repetição de um adeus sem fim
expectativa, e expectativa se cria em torno do tempo
mas ele não é gente, não tem sentimento e nem vai ficar sentado esperado você reagir, ele não para.
Se não amou não espere o tempo
o tempo é o hoje
o amanhã não te pertence
se tem que agradecer, agradeça hoje
o amanhã não se tem o certo do que vai ser
diz que tudo tem o tempo certo, eu não acredito na espera no tempo
acredito no momento certo
porque tempo, todo tempo é tempo todo
e assim acontece...

By,

Elizaete Ribeiro

terça-feira, outubro 20, 2009

Diário

Expectativa diária, o sorriso some quando Off não tem...

Hoje eu acordei com uma saudade na alma, mas não soube descrevê-la.

...mas há um tanto de tempo q aguardo esse momento, não sei se chegará, mas espero e estarei lá...pq vc é o fruto dos meus sonhos...B612

Quando eu consegui sair de mim, passear por ai...fugir sem saber para onde ir...então assim, serei eu sem mim....

...e a saudade insinua a tua falta, e me traz pensamentos sobre ti, como eu posso viver assim?

Hoje acordei atrapalhada sem dar gargalhadas, perdi a estrada, e me achei largada pensando em você...amanhecer sem nome, o off me consome...

Esquecida por você Pequeno Principe...
a dor do esquecimento dói mais que a saudade!

...manhã de saudade...as vezes penso que essa saudade é o fruto do adeus...

Se existisse máquina do tempo, gostaria de conhece-la e fazer uso da mesma...

...frutos do acaso ou frutos da coincidência? Se é que existe um ou outro...só sei que a saudade ficou...

...é um misto de distância e incostância um balancear sem ritmo!

...Eu sem você sou um eu sem mim!

...e assim terminou a manhã...e ficou a sensação de manhã sem conteúdo, vazia e fria como o inverno, fica assim os dias que tu não vem..

as manhãs que vc não vem, o dia fica vago...

...não peça para me explicar, porque essa sensação me toma os sentidos...

Uma certeza de saudade, aperta a alma e tira um pouco a calma...

..há dias que não consigo viver de tanta saudade de você...

...Quero que minhas palavras mudas te alcance com um sussurro silencioso e toque a sensibilidade do teu coração, e aguce o teu pensamento...

...choro lágrimas de solidão, invisivel como o coração...são dias seguidos, espera, apenas espera, angustiosa e sem esperança...

...é estranho pensar em algo que não existe, ou existe, mas não existe em ti...

Então é como se visse pela a primeira vez. E ai parece que está tudo brilhando

...o vento me golpeia, me beija a face... me traz um recado, me deixa a saudade...turbilhões de pensamentos dispersam com o vento...

...a cada suspiro, um ar de saudade...se tu não vens, ah como sofro! imaginando, sonhando, querendo e suspirando...matar a saudade...quando?

...apaixonada pela a tua lembrança, ah! como me encantas...

...não sei, só sei que sei, que sinto tua ausência, tua falta, tua querência... por aonde andas?

ôh silêncio, aquieta, aquieta, espera e verás! tudo nasce com propósito... Hoje tu choras, amanhã tu conta uma nova história...

Eu ouvi a cingarra cantar, me fez lembrar quem eu sou...

By,

Elizaete Ribeiro

terça-feira, outubro 13, 2009